Gates of Olympus

Os carros da Fórmula 1 voltaram nesta terça-feira ao Circuito de Yas Marina, em Abu Dabi, dois dias após a realização da última etapa deste ano, domingo. Desta vez, o objetivo era testar pneus e dar experiência de pista aos novatos, em sessão de treino pós-temporada sem estrelas como o atual campeão Max Verstappen e Lewis Hamilton, mas com atrações brasileiras: Felipe Drugovich e Pietro Fittipaldi.

Reserva da Aston Martin, Drugovich fez o 12º melhor tempo de um total de 25 pilotos, entre titulares e reservas das equipes. Ele deu 123 voltas, e a melhor delas foi de 1min25s554, marca melhor que os 1min26s681 anotados pelo canadense Lance Stroll, piloto principal da equipe do brasileiro, ao lado de Fernando Alonso. Stroll, contudo, completou só 50 voltas. Na sexta-feira, o paranaense de 23 anos participou do primeiro treino livre do último GP da temporada, junto de outros dez novatos, fez o segundo melhor tempo, com 1min26s360, e ficou atrás apenas de George Russell.

“Foi bem tranquilo. Não deu nenhum problema no carro, foi bastante positivo. Agora é ir para o Brasil, descansar um pouco, e em janeiro a gente está voltando para a Europa”, disse Drugovich após o treino desta segunda, durante transmissão ao vivo em sua página oficial no Instagram, utilizada por ele para responder perguntas dos fãs.

Já Pietro Fittipaldi, que já teve a oportunidade de correr duas etapas oficiais em 2020, participou dos testes pela Haas e teve 1min25s940 como tempo da melhor de suas 130 voltas. A marca foi a 19ª do ranking geral dos testes, que teve o francês Esteban Ocon como líder, com 1min24s393.

O mexicano Patrício O’Ward e o dinamarquês Frederik Vesti, reservas da McLaren e da Mercedes, respectivamente, foram o segundo e o terceiro, respectivamente. Abaixo deles, Sergio Pérez (Red Bull), Carlos Sainz (Ferrari) Fernando Alonso (Aston Martin), Jack Doohan (reserva da Alpine), Robert Shwartzman (reserva da Ferrari), Longan Sargeant (Williams) e Charles Leclerc (Ferrari) completaram o top 10.

A sessão teve um atraso de 25 minutos porque o helicóptero médico não estava no local e, pouco depois do início, teve uma interrupção de meia hora em razão de um vazamento de água entre as curvas 13 e 14. Mais para frente, o treino teve de ser interrompido novamente quando George Russell sofreu uma aparente falha em sua Mercedes e bateu após perder o controle na curva 6. O carro ficou danificado e o britânico teve de abandonar a pista.

Confira os tempos dos testes pós-temporada da Fórmula 1 em Abu Dabi:

1º – Esteban Ocon (FRA/Alpine), 1min24s393

2º – Patricio O’Ward (MEX/McLaren), 1min24s662

3º – Frederik Vest (DIN/Mercedes), 1min24s679

4º – Sergio Pérez (MEX/Red Bull), 1min24s715

5º – Carlos Sainz (ESP/Ferrari), 1min24s799

6º – Fernando Alonso (ESP/Aston Martin), 1min24s827

7º – Jack Doohan (AUS/Alpine), 1min25s038

8º – Robert Shwartzman (RUS/Ferrari), 1min25s050

9º – Logan Sargeant (EUA/Williams), 1min25s263

10º – Charles Leclerc (MON/Ferrari), 1min25s371

11º – Théo Pourchaire (FRA/Alfa Romeo), 1min25s424

12º – Felipe Drugovich (BRA/Ason Marin), 1min25s554

13º – Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri), 1min25s570

14º – Jake Dennis (ING/Red Bull), 1min25s666

15º – Ayumu Iwasa (JAP/AlphaTauri), 1min25s753

16º – Oliver Bearman (ING/Haas), 1min25s779

17º – Zak O’Sullivan (ING/Williams), 1min25s842

18º – Oscar Piastri (AUS/McLaren), 1min25s930

19º – Pietro Fittipaldi (BRA/Haas), 1min25s940

20º – George Russell (ING/Mercedes), 1min26s283

21º – Lance Stroll (CAN/Aston Martin), 1min26s681

22º – Franco Colapinto (ARG/Williams), 1min26s832

23º – Daniel Ricciardo (AUS/AlphaTauri), 1min26s965

24º – Guanyu Zhou (CHI/Alfa Romeu), 1min27s387

25º – Alexander Albon (TAI/Williams), 1min27s824

Gates of Olympus Mapa do site